Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




9 de maio de 2014

Opinião de Uma Leitora: Ousadia, de Tawny Weber






Ousadia (Risqué Business)
Autora: Tawny Weber
Gênero: Romance/erótico
Editora: Harlequin
Páginas: 224
Sinopse: Um desafio que nenhum dos dois pode recusar.

Depois que a crítica literária Delaney Conner ganha um concurso cujo prêmio é uma repaginada no visual, ela começa a atrair muita atenção! Especialmente de Nick Angel, um escritor rebelde e supersexy, cujo último livro Delaney devorou. Sua principal crítica ao romance? Falta de emoção nas cenas de sexo. Onde está a paixão? O sentimento? Mas quando os dois acabam na cama, ela descobre mais sensações do que poderia imaginar… Nick a acha muito, muito atraente. Contudo, ele sabe, por experiência, que é apenas uma questão de pele. Então Nick desafia a sedutora crítica: ou ela prova sua hipótese de que o amor torna o sexo inesquecível, ou admite a teoria dele, de que a melhor transa é puramente física. Não importa quem será o vencedor. O tempo que passarão...



Delaney Conner, professora de literatura da universidade de Rosewood era tudo o que alguém poderia invejar em questão de intelecto, porém não de aparência. Ou auto confiança. De olho no cargo de assistente do departamento de literatura, Delaney faz de tudo para chamar a atenção de seus superiores e provar que é merecedora dessa promoção, todavia, a universidade deseja alguém desafiador, auto confiante e com uma aparência que ajuda os alunos a manter uma boa frequência nas aulas. Tudo o que ela não tem. Deprimida, porém determinada a conseguir o que quer, é apresentada a um concurso de uma revista feminina, onde o prêmio é uma transformação completa de visual. Beleza, guarda-roupas novíssimo e dicas para ser manter com dignidade e sofisticação diante de qualquer situação. Tudo o que a ruiva buscava. Linda, leve e ousada, Delaney só não esperava uma coisa: a repercussão que a sua entrevista para a revista em questão traria. Uma simples crítica ao lindo e confiante autor Nick Angel a meteu em muito mais do que uma mudança de aparência. Uma aposta, valendo sua imagem pública e particular, amor ou luxúria, qual venceria? Se contar a descoberta e evolução que esses dois experimentaram juntos, talvez ambos.

1. O que achou do livro?
Como romance compacto (de banca), "Ousadia" cumpre o que propõe: uma viagem onde o que não faltam são grandes emoções, descobertas e inseguranças que o amor traz. Tudo isso com toques frequentes de tensão e sensualidade, graças as histórias quentes de Nick Angel, cenários de tirar o fôlego (pfv, aqueles estabelecimentos existem? Quero ir em todos!) e velha e boa aposta, onde o carnal batalha bravamente contra o emocional.
A aposta acontece para literalmente, dar uma chacoalhão no marasmo e expor de uma maneira divertida, ousada e super sexy como sendo o total oposto, o casal pode encontrar o que realmente deseja, aquela essência que faltava bem ali, um no outro. Delaney, se deliciando ao descobrir a mulher sensual, inteligente e desejável que é, mesmo sem toda a transformação visual e Nick, se reaventurando nos caminhos nefastos dos sentimentos, aos quais se fechou há tempos atrás devido a diversas decepções graças a eles. Os dois passam a viver esse conto de fadas sexual, evoluindo pessoal e profissionalmente e mal notando os laços do amor se atando bem debaixo de seus narizes. "Ousadia" brinca bastante com o impacto visual que alguém pode causar e o quão traiçoeira a beleza pode ser, todavia, acima de tudo, o quão incrível é se deparar com alguém belo além das aparência e o quão fácil é ser enfeitiçado por alguém assim.
Eu a-do-rei esse livro! Ele vai direto ao ponto, sem muita firula, porém apesar de ser pequeno, oferece boa profundidade e conexão com os personagens, o suficiente para mergulharmos sem volta nesse romance delicioso. Sem esbanjar sexo desnecessário, sem demorar em descrições de visões e personagens e com um desenvolvimento tão gracioso, que fica difícil não querer mais.
Capa belíssima! Parabéns a Harlequin, diagramação boa, fonte em tamanho legível e aquelas típicas páginas amareladas.
É pequenininho, cabe na bolsa, na sacola, na mochila da academia, o que é ótimo, porque você não vai querer largar esse livro de jeito maneira!

2. Ponto alto
Sem dúvidas todas as descobertas que a Delaney faz graças aos lugares e situações que o Nick a apresenta. É tipo, de corar e ficar no chão e louca para conhecer todos eles. Graças a essas interações de peito aberto com esse submundo obscuro e sexual, ela acaba por perder o medo em se arriscar em novos campos e descobre que apesar de todo o preconceito que sofria por sua aparência, é uma mulher bela, com um cérebro e uma boca nervosa e sexy como qualquer mulher pode ser se quiser. Eu amei isso. Essa libertação do medo e mergulho nas águas desconhecidas da luxúria.

"Era culpa dos livros dele, Delaney tinha certeza. Eram como preliminares, já haviam despertado o desejo na cabeça dela. E afinal, a mente era o maior órgão sexual, e o mais importante. Lado a lado com o coração, é claro".

3. Ponto baixo
No início a necessidade de Delaney em chamar a atenção de quem ela gosta, como seu pai, que não é um ótimo parente é um pouco irritante. Ela começa uma carreira ousada e de sucesso em outro meio, com o sucesso de suas resenhas e mantém seu triunfo e felicidade profissional de todos por o que vão pensar. Porém, ao decorrer das páginas e com sua evolução ninja, ela aprende a por o que é realmente importante para si acima de qualquer coisa e que por mais que queira ser respeitada por quem admira, se não acontecer, não vai ser o fim do mundo.

4. Qual o seu personagem favorito?
Desculpe sensualidade iminente do Nick Angel, mas quem emplacou nesse livro foi a Delaney. Ela começou escassa de muita coisa, determinação, auto estima, ousadia, senso de aparência e então ela deu o primeiro passo, que foi participar do concurso e gente, posso dizer que a mulher desandou da maneira mais gloriosa que existe. Se tornou visível da maneira que desejava, alcançou conquistas profissionais que nem mesmo ela imaginava, adquiriu uma ousadia que a meteu nas melhores das enrascadas e no final, ainda deu uma lição de moral e vida em Nick, acordando o homem que jamais imaginou ganhar para a vida, revolucionando tanto sua escrita, quanto seu emocional. Se transformando realmente, em uma das personagens sexys e perspicazes que ele mesmo escrevia, porém, com muito mais conteúdo.

"Não era horrível o fato de o homem por quem ela estava se apaixonando apresentar uma garantia fidedigna de nunca amar ou aceitar amar a si mesmo?"

5. Qual o elogio/crítica daria a autora?
Parabéns a Tawny Weber por moldar tão bem o tema "aparência" nesse livro. Eu sinto que esse é sempre um ponto difícil de se tocar em qualquer área, porque daí, da sua obra, podem surgir grandes mal entendidos e papos de "quem vê cara não vê coração", o que é verdade e o que é exatamente que a autora transmitiu com sabedoria, detalhes e leveza. Além disso, que delícia é descobrir um pouco mais sobre a rotina de um autor e me ver refletida (modéstia), em uma resenhista super atrevida e sem medo do perigo (este sendo um autor sexy e de olhos azuis. Quem teria medo?). E vou falar de novo da beleza descrição desses cenários, porque gente, mexe com a imaginação.

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe uma recada para os futuros leitores desse livro
Só preste atenção nessa aposta. Luxúria ou intimidade? Eu sei que só com esse gostinho você já está morrendo de vontade de lê-lo e por favor, jamais passe vontade!

"Afinal de contas, ela se deu conta, era mais fácil se rejeitar antes que alguém mais o fizesse".



Beijos!
Aline, Uma Leitora

0 comentários:

Postar um comentário

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo