Resenha de Swag, Cambria Hebert
Resenha de Séries: Eyewitness
Resenha de Seduzida Por Um Guerreiro Escocês, Maya Banks




6 de setembro de 2013

Opiniões de Umas Leitoras: A Culpa é das Estrelas, John Green



Sinopse:  A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.



Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.



Gente, pensei seriamente em não resenhar esse livro, porque ele me deixou sem palavras. O efeito que causou em mim, que sem dúvidas é diferente do que causou em cada leitor, tornou quase impossível encontrar uma forma sem spoilers de expressar como me senti. Mas por ser intenso como nunca vi um livro ser, ele merece ser comentado, então respirei fundo e fiquei dias e mais dias para fazê-lo.


Uma Leitora chamada Aline Azevedo (eu)

1. O que achou do livro?

Fico feliz em ter terminado de ler esse livro, porque em alguns momentos eu quis parar, já que sabia que algo de muito triste aconteceria. Mas se existe um livro que merece ser lido com paixão até o final é “A Culpa é das Estrelas”. Não o achei tão triste por causa da morte em si, mas sim por a doença ter roubado um amor tão puro e necessário e que merecia ser vivido profundamente no tempo de vida dos personagens. Na verdade, o John Green trata a morte e a doença de forma bem humana, sem muitos dramas, mas foca no que a doença transforma o psicológico de cada portador, enchendo-os de dúvidas e certezas dolorosas. É uma estória triste, provavelmente você vai chorar, mas ao terminar de ler, você se sente feliz, mesmo com tudo de ruim que acontece. Porque se não tivesse acontecido, se Hazel e Augustus não tivessem se conhecido no grupo de apoio e não tivessem se aproximado tanto, nenhum dos dois teria vivido o melhor de suas vidas até quando o tempo permitisse. Parabéns ao John Green por espalhar uma estória que vale a pena e merece ser conhecida.


2. Ponto alto

A dor que Hazel sente em consequência a ter vivido alguns momentos de felicidade com Augustus. Sei que pode parecer macabro da minha parte, mas é que esse jogo de consequências que o John colocou no livro já foi cruel em si, apesar de ser verdade. Os personagens desse livro não tem exceções de serem milagrosamente curados e viverem felizes para sempre só porque são fictícios ou porque é o que os leitores vão gostar. Eles sofrem, eles fazem escolhas, desfrutam delas, mas tem de conviver com suas consequências também. É bem corajoso dar um final triste para sua criação e adorei a coragem do John Green nesse quesito.


3. Ponto baixo

Apesar de tudo, também sou fã de romance e torcia para um final feliz. Não posso considerar isso um ponto baixo, mas é a coisa mais que mais me incomodou no livro, ele simplesmente não tem ponto baixo.


4. Qual o seu personagem favorito?

Todos. O livro é uma realidade dolorosa e imutável atingindo inúmeras pessoas, não seria justo indicar apenas uma.


5. Qual crítica e elogio daria ao autor?

John Green, parabéns. Esse é o primeiro livro que não sei como e não tenho vontade de resenhar, porque ele deixou a zona de leitura, aquela que você separa o fictício do real e me atingiu em cheio. Valeu a pena cada página e apesar disso, eu não pretendo ler “A Culpa é das Estrelas” novamente. Pode ser que lá no futuro a vontade apareça e que todos os acontecimentos do livro tenham um significado diferente pra mim, mas morte sempre será a morte e sempre nos alcançará na nossa corrida um dia. Não está soando coerente, mas meus pensamentos sobre esse livro são como estrelas que eu não consigo arrumar em constelações (roubei a frase da cara dura xD). 


6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 


7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro

É um livro bonito e triste, é um romance intenso e curto, é uma escrita detalhada e algumas vezes cruel. É puramente verdadeiro e só por isso já vale a pena ser lido.





Uma Leitora chamada Deise Picolo


1. O que achou do livro?

Gostei muito pois mostra o lado da pessoa que tem o câncer, o que elas pensam, como se sentem, como querem ser tratadas e como querem viver.


2. Ponto alto

O mais emocionante foi o beijo deles e os aplausos das pessoas que assistiram.


3. Ponto baixo 

Não gostei muito da parte do escritor Peter, achei ele grosseiro e ficou devendo um final ao livro preferido da Hazel


4. Qual o seu personagem favorito?

Hazel, porque ela é uma adolescente consciente e guerreira, ele vai atrás do que sente e quer, não fica em casa se lamentando da vida e da doença, tem plenas consciência do que significa a sua vida e tem um amor e respeito pelos pais.


5. Qual crítica e elogio daria ao autor?

Gostei muito do livro, é leve por abordar um tema polêmico como a morte certa pela doença, o autor foi muito inteligente ao abordar o outro lado, o lado de quem passa pelo tratamento, o que sente, as suas perspectivas, seus sonhos e medos diante de uma doença terminal.

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10


7. Deixe um recado para os futuros leitores deste livro

Um excelente livro que nos ensina a dar mais valor a vida, a saúde as pequenas coisas do dia a dia. Um outro olhar, o olhar de quem tem a doença e luta para viver o dia a dia.





Uma Leitora chamada Juliane Almeida

1. O que achou do livro?

Bom! Apesar de ser um tema delicado, o livro também falou sobre descobertas do amor e amizade.


2. Ponto alto

Ensaio do funeral, embora tenha me feito chorar horrores. Para mim, foi ali que eles se despedem de fato.


3. Ponto Baixo

Não sei se foi exatamente um ponto baixo, mas achei desnecessária a inclusão das irmãs do August na história. Me incomodou que elas fossem tão frias em relação a ele.


4. Qual o seu personagem favorito?

Hazel Grace. Sarcástica com sua situação sem ser amarga. 


5. Qual crítica e elogio daria ao autor

Acho que ele escreveu com muita sensibilidade sobre um assunto extremamente tenso e por meio dos personagens que dão outra perspectivas aos seus dramas. Ele conseguiu achar humor nos temas doença e morte, sem ser mórbido ou rude.


6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 10 


7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro

Preparem o lenço e tenham certeza que sempre há um caminho mais bonito a trilhar, independente se o destino final não seja o esperado de um conto de fadas.


Obrigada a Deise e a Juliane por compartilhar suas opiniões conosco!

O John Green chegou para ficar em nossos corações! Para quem não sabe, ele tem mais dois livros publicados aqui no Brasil, "Quem é Você, Alasca?" e "O Teorema Katherine". Se você se apaixonou por "A Culpa é das Estrelas" e quer conhecer mais sobre o autor antes do lançamento do filme desse livro, aproveite e garanta mais John Green!

Beijos!
Aline, Uma Leitora

6 comentários:

  1. Oie :)

    Só falarei uma coisa : sou um E.T por não ter gostado desse livro hahaha !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não li isso ainda ):
    Adorei essa TAG. Se tiver como me chama para próxima, pode ser?
    Beijão!
    http://josyarr.blogspot.com.br/
    Seguindo, diretamente do projeto "com amor, por favor, sem flash!". =)

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é demais!!! Praticamente impossível não gostar hahaha *-*
    Curti a ideia dos itens, assim não esquecemos de apontar nada =D

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá linda vim do grupo com amor, por favor, sem flash,
    teu blog e lindo já estou seguindo e ansiosa pela retribuição.
    Volto sempre  
    Beijos e abraços com muito carinho.
    Blog--Sempre Bella
    http://sabrinielo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu li fz pouco tempo, me apaixonei pelo John Green *--* E acho que esse livro so tem um defeito, ser tão triste. O que na verdade, acho que é o tcha dele né. A mensagem do livro, os personagens, o GUS *--* é tudo perfeito. Mas ele é tão triste que quando terminei eu queria me livrar logo dele e da tristeza que ele deixou hahaha mas é um dos meus favoritos. Estou louca para ler o novo do Green, Torres de papel acho que se chama *--* beijos
    Também estou participando do Projeto Com amor .
    Seu blog é lindo
    Tem twitter ? Segue o blog lá @torresaamanda
    beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Hm , amei seu blog! Estou te seguindo pelo Grupo '' Com amor , por favor , sem flash '' *-* Beijão ! http://voltearealidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo