Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




3 de setembro de 2013

Desafio 365 Dias de Filmes: Argo


Ano de lançamento: 2012
Gênero: Drama/Thriller
Duração: 120 minutos


Sinopse: Em 4 de novembro de 1979, enquanto a revolução iraniana atinge seu ápice, militantes atacam a embaixada dos EUA e tomam 52 americanos como reféns. Mas em meio ao caos, seis pessoas conseguem escapar e se refugiam na casa do embaixador canadense. Sabendo que é apenas questão de tempo até serem encontrados e mortos, o especialista da CIA em “exfiltração”, Tony Mendez (Affleck), arquiteta um arriscado plano para colocá-los com segurança para fora do país.




Sabe quando um plano é tão incrivelmente estúpido, que acaba dando certo? É o que acontece em Argo. Após o ataque de militares a embaixada americana em Teerã a maioria dos empregados americanos são feitos de reféns, entretanto, seis deles conseguem fugir em meio a confusão e pedem abrigo na embaixada canadense, mantendo-se trancados lá dentro, temendo que pudessem ser descobertos e assassinados, além de colocar os canadenses que os ajudaram em perigo também. A informação sobre os abrigados chega até os EUA e eles correm contra o tempo, em busca de um plano plausível e de fácil execução para resgatá-los de lá. Em meio a possibilidades insanas, o agente Tony Mendez, especialista em “exfiltração”, é chamado para ajudar e derruba todas as propostas de disfarces sugeridas para o resgate. Sendo pressionado pelas autoridades, Tony tem o prazo de 72 horas para bolar um plano sem falhas. Com uma ideia mais impossível do que as outras apresentadas e com a ajuda de um colega cineasta, o agente apresenta sua tática. Um grupo de cineastas americanos, em solo iraniano a procura de locais para a gravação de um filme de ficção científica. Com este plano vigorosamente arquitetado, Tony parte ao resgate, tentando fugir de forma invisível com outros seis americanos no olho do furacão.




Quando Tony chega a embaixada canadense e apresenta seu plano meticulosamente arquitetado a eles, recebe um monte de dúvidas e nem um pouco de confiança. Porém constatando que mesmo sendo muito arriscado, aquela era a única maneira de voltar pra casa, eles aceitam ser treinados pelo agente, assumindo papéis de homens e mulheres da indústria cinematográfica, viajando a trabalho para pesquisar opções de locação. Após treinar até saberem tudo sobre suas novas identidades, o grupo comemora e aguarda pronto para passar por seu teste de fogo, onde se errassem, seriam executados pelos soldados. Em meio a esse clima de vitória, o jogo vira, deixando Tony sem escolha a não ser abandonar a operação, mas com a confiança de todos sobre seus ombros, o agente ignora ordens e se joga na tentativa de salvar a vida daqueles cidadãos e a sua própria.


(Você realmente acredita que a sia historinha fará alguma diferença, quando tive uma arma apontada para nossas cabeças?)



Gente, esse filme me deixou à flor da pele. É uma delícia quando um filme de ação tem um enredo plausível, não somente explosões e caras fortes dirigindo carros de luxo. Argo é baseado em uma operação real (e muito louca) e nos coloca dentro da revolução, na pele de cada personagem, sentindo a aflição de serem caçados e a certeza de serem executados.  Ficamos com tanto medo de algo dar errado, que até os próprios reféns se tornam suspeitos. Existem boa dose de comédia, que fica por conta dos cineastas que ajudam Tony na operação, o que quebra um pouco o clima de tensão e angústia. Por ser um filme baseado em fatos reais, não esperava que fosse tão envolvente e adorei me surpreender. Vale tanto para fãs de ação, quanto para fãs de história, os dois fazem um mix sensacional.




Avaliação: ★★★★★


Beijos!
Aline, Uma Leitora

2 comentários:

  1. Eu peguei esse filme esses dias. Tô doida pra ver.
    Adorei a postagem falando dele!!!

    Bjkas


    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo