Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




20 de março de 2017

Séries: Eyewitness



Eyewitness
Ano: 2016
Gênero: Thriller
Emissora: USA Network (Eyewitness é baseada na série norueguesa Øyevitne)
Temporadas: 1 (10 episódios)

Eyewitness é uma série meio complicada. Seu evento principal, o ponto de partida, implica em vários outros aspectos da série. Mas vale a pena montar esse quebra-cabeça.
A série gira em torno de um assassinato em uma cabana, presenciado por dois garotos, Philip e Lukas. Estes conseguem fugir do executor e livram-se da arma do crime, que usaram para se defender. Aí você pensa: espera! Se livraram DA ARMA DO CRIME?! WTF?
Mas a questão é que os dois não podem contar o que viram. Philip e Lukas mantém um relacionamento amoroso, que, caso descoberto, pode colocar muitas coisas em risco, como a carreira de Lukas no motocross e a aceitação do seu pai, muito importante após a morte de sua mãe.
Eles imaginam que o executor foi morto graças a algumas informações mal interpretadas, quando o crime passa a ter o conhecimento de Helen, mãe provisória de Philip - depois que a mãe biológica dele perdeu sua guarda - e xerife da cidade de Tivoli. Através de Helen, que segue seus instintos, e interfere sorrateiramente na investigação assumida pelo FBI, os dois jovens descobrem que o assassino está vivo e então, uma sequência de crimes misteriosos apontam uma realidade de perigo para os dois.

Eu AMEI essa série (já maratonei 2x em menos de um mês). Descobri Eyewitness graças a um gif no We Heart It, que comparava os casais Philkas (Philip e Lukas) com Evak (Evan e Isak), de outra série que eu AMEI IDOLATREI, chamada Skam (resenha em breve).
E como estamos em um blog sobre romances, eu (se fosse vocês) imaginaria que o ponto alto para a minha paixão fosse "o par romântico". Em parte vocês (eu) estão certos. O grande segredo da série é segredo só para os personagens. O primeiro episódio já mostra Philip e Lukas envolvidos romanticamente. Eles são muito fofos enquanto se descobrem e como eu adoro romances LGBT, foi muito bacana acompanhar a evolução do casal, um deles levando sua opção sexual com muito mais leveza do que o outro, que tenta manter uma mentira para não perder a aprovação do pai e da comunidade. E tudo isso não deixando a mentira/álibi que eles deram desmoronar. O drama da convencional (na maioria das séries que envolvem o tema) descoberta sexual foi substituído por um sentimento bem mais pesado, onde os dois se amam, mas acabam se machucando para manter uma farsa, quando ambos já sofrem com a pressão de serem testemunhas de um crime.  Foi sensacional ver um casal gay protagonizar uma série. Ponto. Normalmente a representatividade na TV vem embrulhada em personagens coadjuvantes. Agora, mais maravilhoso ainda, foi assistir uma trama onde o foco não é só esse. Deu a sensação de normalidade com que as relações homossexuais devem ser vistas sempre.

Outro ponto que me fez bater na mesa e gritar "ESSA. SÉRIE." foi que, ao invés de só o casal Philkas protagonizar a série lidando com auto conhecimento enquanto fogem de um assassino, mais um protagonista aparece e rouba a cena. 
UMA protagonista. 
Hellen Torrance, a mãe provisória de Philip. Hellen era uma investigadora sensacional em na cidade de Buffalo, entretanto, após um incidente no resgate de uma criança, ela cai em depressão e em um momento de desespero acaba parando em Tivoli,  onde conhece Gabe, seu atual marido. Gente, a Helen e mais outras mulheres da série como Kamila e Sita são maravilhosas. Pensem em personagens muito bem desenvolvidas, independentes, ótimas profissionais e que botam pra ferrar. Elas, juntamente com o criminoso, fazem a série andar de um jeito muito legal, menos "aqui está a pista" e mais "encaixe essa peça e solucione o mistério". Eu adorei mais essa representatividade. Não como uma mulher forte cercada de homens, mas várias mulheres espalhadas pelo enredo, todas influenciando vitalmente no desenrolar da trama.
A organização dos acontecimentos foi a única coisa que, para mim, deixou a desejar. Inicialmente, o crime principal tem influência e participação de tantas outras pessoas, que fica difícil entender o motivo de cada um estar envolvido nele. Como eu disse, assisti a primeira temporada duas vezes e ainda assim, continuei com algumas dúvidas. Já o decorrer da série é bem empolgante. Muitos personagens significa muitos acontecimentos chocantes, que não me deixaram com tédio em momento nenhum. Tem ação, terror psicológico, romance e drama. Tudo isso com uma fotografia linda de se ver, com aquele tom aconchegante de cidade nublada e uma trilha sonora IMPECÁVEL.

Bem gente, espero ter convencido vocês a assistirem Eyewitness! 
A notícia triste é que a USA Network desistiu da série e agora o produtor está procurando um novo canal para continuar essa bênção de série. Muitas páginas no Tumblr fazem constantemente tweet parties para divulgação da série, em busca de chamar a atenção das emissoras através do amor dos fãs, para Eyewitness ganhar uma casa nova.
Fica aqui alguns links de interesse, caso você assista e também AME essa série.

Eyewitness Nation  Twitter  Twitter Adi Studios 

Beijos e até a próxima!


0 comentários:

Postar um comentário

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo