Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




25 de setembro de 2015

Papos de Sexta: Eu amo Journals! E você, sabe o que é um?



Oi gente! 

Depois de muuito tempo sem escrever um Papos de Sexta, uma das minhas maiores paixões desde a infância me trouxe de volta e tomara que, a partir de hoje, passe a ser um carinho para vocês também.
Eu comecei a escrever aos 13 anos com fanfics Crepúsculo no Orkut. Durante a evolução da minha escrita e dos lugares onde postava as minhas criações, um item que eu nunca consegui (ou quis) abandonar foram os meus journals, cadernos e agendas. Diários pessoais me ajudaram a explorar meus problemas e me tornar mais dinâmica na minha vida pessoal e claro, a ter muito pano de fundo para a personalidade de cada um dos meus personagens. Os cadernos são meus tesouros, guardando cada ideia insana que me passa na cabeça e sempre me desafiando nos momentos de bloqueio criativo e as agendas, me ajudando a não esquecer os dias de postar kkk. Enfim, o exercício de caneta no papel começou como uma terapia e hoje em dia, considero a minha estrutura, simples e ampla.

Uma breve história dos Writing Journals (cadernos de escrita)

Os journals começaram a ser utilizados há muito tempo atrás como um tipo de diário pessoal, onde acontecimentos do cotidiano eram narrados em terceira pessoa em formato de registro. Porém os cadernos de escrita ganharam visibilidade á partir de 1960 quando, nos Estados Unidos, começou a ser utilizado por psicólogos como forma de terapia. A proposta foi registrar no caderno pensamentos, problemas pessoais, traumas, tudo isso em primeira pessoa, com o intuito do paciente literalmente ler seus próprios pensamentos. Assim sua percepção sobre a situação se tornava mais clara e o ato de "desabafar no papel" aliviava a tensão. Ao decorrer dos anos a "terapia de escrita" foi aderida por muitos profissionais psicólogos e psicanalistas e hoje em dia, o journal é mantido por alguns deles como uma ferramenta de organização de prioridades nas sessões, onde o paciente anota o tema a ser discutido e seus pensamentos sobre ele. Além disso, passando também "lições de casa" a serem desenvolvidas pelo paciente entre uma sessão e outra.

Foi comprovado cientificamente que 20 minutos de escrita a mão no período de 3 á 4 dias melhora o funcionamento do sistema imunológico. O alívio gerado pela escrita possui impacto direto na capacidade do corpo em resistir ao estresse e combater infecções e doenças.

Atualmente os journals são usados para mil e uma atividades. Escrita, ilustração, viagem, pesquisa, pessoais, materiais acadêmicos, até mesmo para registro e armazenamento de espécies de plantas. Enfim, se criar, registar ou desabafar é a sua, em qualquer aspecto da sua vida você acabará com o seu journal na bolsa.

Se pensar em journal já te trouxe aquela imagem de filmes de época, com diários enormes, feitos de pele animal, pode relaxar. Existem N artesãos que utilizam materiais sustentáveis (couro sintético, papelão reciclável, até borracha de pneu!) e a cada dia criam novos formatos, mais leves, práticos e lindos. Confira alguns aqui embaixo:


1. Pellestudio (R$ 130,67)  2. Miolito (R$ 60,00) • 3. Pellestudio (R$ 130,67) 4. Corrupiola (R$ 15,00) • 5. Dragonfly Bookbinding (R$ 275,00) • 6. Loja de Mimos Custom Pats (R$ 42,90)  7. Miolito (R$ 56,00)  8. breannraedesigns (R$ 122,15)

Eu mantenho 4 journals no momento: um pessoal, um de ideias, outro para o blog e mais um onde reúno métodos e materiais para os meus. É gente, eu uso TANTOS cadernos durante o ano, que comprá-los estava me dando mais prejuízo do que alívio, então comecei devagarzinho a costurar e colar meus próprios journals. No Pinterest, Tumblr e Flickr existem muitas imagens e tutoriais e eu posso te garantir, que fazer seu próprio diário torna essa experiência ainda mais pessoal.

Com algum tempo de uso e dedicação, o journal se torna uma lar para quem o usa. Um universo de ideias que aceita sem problemas o seu jeito de expressá-las. Escrita, ilustrada, colada, fotografada... É neutro, não precisa de bateria para funcionar, pode ser carregado para todo canto e estará sempre na sua sua prateleira quando quiser ler a sua história ou criar uma! 
Todo esse post foi para te convencer a voltar nem que seja alguns minutos por dia para a cultura manual, que além de fazer bem, é uma boa e divertida terapia de conexão consigo. 

Para te ajudar a iniciar o seu, estou sorteando um journal feito por mim, em couro sintético prateado, adorno de pompoms amarelos e elástico preto! Use do jeito que quiser! Misture pessoal, com ideias loucas e pinturas e aquela folha alaranjada linda que pegou no parque. Documente a sua vida!

Fonte: Journal Of Therapy 


REGULAMENTO 


* Nenhuma opção é obrigatória, mas quanto mais fizer, mais pontos acumulará para o sorteio.
 * É obrigatório ter endereço de entrega no Brasil;
* A promoção inicia hoje e (25/09) termina no dia 20/10;
* Preencher o formulário corretamente;
* O ganhador receberá um e-mail e terá que responder com seus dados em um prazo máximo de 72 horas com seus dados para envio, caso ultrapasse esse limite, será feito um novo sorteio;
* A entrega do prêmio será feita dentro do prazo de 30 dias;
Boa sorte a todos!

Aline, Uma Leitora!

0 comentários:

Postar um comentário

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo