Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




1 de agosto de 2014

Opinião de Uma Leitora: Eu Te Vejo, Irene Cao



Eu Te Vejo (Dei Sensi #1)
Autora: Irene Cao
Gênero: Romance/erótico
Editora: Suma de Letras
Páginas: 207
Sinopse: Apesar de apaixonada pela arte e pelas cores de Veneza, cidade onde vive, a jovem restauradora Elena Volpe tem seu coração como uma tela em branco, pois nunca viveu uma grande paixão. Com 29 anos, a protagonista de Eu te vejo tem a sua vida transformada com a chegada de Leonardo Ferrante, um famoso chef de cozinha e o mais novo inquilino do palácio onde trabalha na restauração de um afresco. O encontro com Leonardo abala suas certezas, abrindo as portas de um paraíso inexplorado. O chef sabe que o prazer é uma conquista para todos os sentidos – tem uma forma, um odor, um sabor – e guiará Elena até os limites mais doces e extremos do sexo, mas sob uma condição: nunca deverá se apaixonar por ele. A jovem aceita a proposta e deixa-se seduzir por este homem de passado misterioso, que parece fugir de seu desejo de prendê-lo a ela para sempre. Em Eu te vejo, Irene Cao revela uma trama de escrita suave, como o pincelar cuidadoso de uma restauração, e saborosa, como a gastronomia italiana. Tendo como cenário a exuberante cidade de Veneza, o primeiro volume da primeira trilogia erótica italiana traz todos os sentidos envolvidos na paixão entre Elena, uma mulher que não conhece o amor, e Leonardo, um homem que só conheceu o lado mais obscuro desse sentimento. 


Elena Volpi é uma tímida e reservada restauradora, ingressando nos desafios profissionais e pessoais de seu primeiro trabalho após a graduação, um afresco dificílimo e cheio de significado, que pertence a um rico conde italiano. Lutando para deixa-lo mais que perfeito, e falhando inúmeras vezes, Elena recebe uma notícia que pode arruinar seu trabalho de vez, mas promete dar um ar de renovação a sua vida. Leonardo Ferranti, um famoso chef de cozinha se hospeda no palácio onde Elena trabalha, trabalhando sua sedução insistente a ponto de mudar sua perspectiva sobre seu trabalho, sua vida e a mulher que deseja ser. Seduzida, se entrega as propostas mais indecentes de Leonardo, atrás apenas de prazer e libertação, de início. Quando um sentimento mais inquietante e necessário que a luxúria surge, tudo o que Elena mais deseja, é desvendar e superar os mistérios que impedem seu amante de se tornar o homem de sua vida.


1. O que achou do livro?

Não esperava que fosse tão bom. No momento em que você começa a ler “Eu Te Vejo”, se depara com uma descrição de longos capítulos sobre o dia-a-dia comum da personagem principal Elena. Por ser fechada e tímida, esses momentos acabam desacelerando a leitura, mas nada que a autora Irene Caso não consiga recuperar algumas páginas a frente.
Esse livro foi uma surpresa pelos seguintes motivos: arte, sensualidade e mistério. Você deve estar pensando que a maioria de livros eróticos tem todos esses temperinhos, mas meus queridos, não como nesse. A história de Leonardo e Elena se passa em nada mais nada menos que Veneza, a cidade dos casais apaixonados e das luas de mel dos sonhos. Leonardo é chef de cozinha e Elena, restauradora, o que faz com que a estrutura do livro seja construída em cima do tema “arte” e nos fazer viajar entre lindos cenários e obras artísticas.
A sensualidade não é estilo brusco e explícito como na maior leva de livros do gênero. Cada cena sexual é motivada pelo desejo de descoberta, Leonardo propõe alguns desafios para apresentar a Elena antiga, a mulher excepcional que ela poderá ser se deixar o medo de lado. Usando todos os sentidos; tato, olfato, visão, paladar e audição, o personagem apresenta um novo e envolvente universo de possibilidades, negando apenas uma delas, o amor. Se apaixonar é expressamente proibido e se esse sentimento surgir, o trato de sexo e descobertas está desfeito. E é claro, o mistério, que é a pérola desse livro. Sem saber exatamente nada sobre Leonardo e seu passado que o transformou em um homem que nega com tanto fervor o amor em sua vida, resta ao leitor agonizar entre cenas lascivas espetaculares e rezar para que nessa onda onde o sexo se transforma a oitava arte, esses dois amantes errantes encontrem um final feliz.

2. Ponto alto

Todo esse mistério. A autora nos aflinge com essa névoa misteriosa sobre o passado de Leonardo. Ao decorrer do livro, podemos perceber que a “conexão” que Elena sente com ele não é unilateral, todavia, parece ser esse tal mistério que o impede de construir um relacionamento amoroso como pede o figurino. Temos algumas pistas durante a leitura, mas nada concreto, o que funciona, juntamente com o final matador, um gancho perfeito para “Eu Te Sinto”, segundo livro da trilogia.

" - Gostei do espetáculo, sabe? Suas criações parecem obras de arte. Tão bonitas que quase sentimos pena de comê-las.

 - E quem disse que uma coisa bonita não pode ser comida? - Solta a pergunta, fitando-me com olhos estranhos, que escondem algo. - Quanto mais uma coisa é bonita, mas tenho vontade de comê-la."

3. Ponto baixo

A introdução realmente me incomodou. Todo livro precisa de uma apresentação da vida dos personagens principais, mas nesse foram muitas e muitas páginas, o que pode desmotivar um leitor menos determinado.

4. Qual o seu personagem favorito?

Leonardo. De todos os personagens, ele foi o que mais me deixou curiosa, com todas as suas reações, seus relacionamentos, suas características apaixonantes, porém, não posso dizer que foi o meu favorito 5ever porque pouco se conhece dele além da loucura voluptuosa.

" - Eu vou cuidar de você, lhe ensinarei que o seu corpo não é feito para inibições e tabus e lhe mostrarei como usar os seus sentidos, todos, com um único objetivo: gozar. Mas você terá que se entregar completamente a mim e estar para fazer o que eu lhe pedir.
Aqui ele para, fixa os seus olhos nos meus.
- Tudo. Mesmo se você achar absurdo e errado".

5. Qual o elogio e/ou crítica que daria a autora?

Não tenho crítica alguma. Cada autor sabe o que está fazendo e trabalha para encontrar a melhor maneira de apresentar sua criação aos leitores e fico muito feliz que a Irene tenha encontrado a sua, e publicado essa trinca de ouro para nós.
Parabéns pela coragem em ser a primeira autora italiana do gênero erótico e muito obrigada por esbanjar da cultura de seu próprio país e não se deixar cair na monotonia dos romances americanos. Eu amei toda a cultura, cada sentimento levado ao seu máximo e descrito com tamanho cuidado e emoção e cada surpresinha de tirar o fôlego escondida entre essas linhas. Só vou ser feliz na minha vida quando finalmente  ver Leonardo e Elena juntos e avassaladores e é isso que eu preso em um livro; a aflição por conhecer mais e mais e só sossegar quando tudo estiver em seu devido lugar (casados e se amando para sempre).

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro

Se você ainda não leu a trilogia Dei Sensi, posso garantir que está perder o melhor do gênero erótico. Uma história intelectual, fascinante e densa em sua essência; libertar corpos e mentes para a felicidade verdadeira.

"Mas agora eu não devo ter medo: agora sei o que existe no fim e no início de uma viagem. Existe vida, existe amor, existe apenas um instante, e a maravilhosa certeza de não saber".


Beijos!
Aline, Uma Leitora

1 comentários:

  1. Aline adorei sua resenha, eu to louca pra ler esse livro mas to me informando sobre ele primeiro... Tenho em PDF mas quero comprar, e só compro se sei que é bom, e tem muita gente me dizendo que a leitura vale a pena, então acho que vou encarar uma fatura na proxima ida à livraria...rrss

    Adorei seu blog
    Abçs
    Ana Paula
    http://paixãoporleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo