Resenha de Swag, Cambria Hebert
Resenha de Séries: Eyewitness
Resenha de Seduzida Por Um Guerreiro Escocês, Maya Banks




18 de agosto de 2014

Opinião de Uma Leitora: Eu Te Sinto, Irene Cao


Eu Te Sinto (Dei Sensi #2)
Autora: Irene Cao
Gênero: Romance erótico
Editora: Suma de Letras
Páginas:166
Sinopse: É inútil resistir à paixão quando ela te escolhe. O inesperado reencontro de Elena e Leonardo em Roma os levará ao verdadeiro amor? Elena virou a página. Os dias de paixão e loucura com Leonardo a tornaram uma mulher mais forte, a conduziram ao lado sombrio do prazer, mas agora são apenas uma lembrança que de vez em quando atravessa seu pensamento. Hoje Elena sabe o que quer e escolheu Filippo: é por ele que deixou Veneza e se mudou para Roma. A vida deles juntos é uma perfeita harmonia, tanto na cama como fora dela. Mas apagar de vez o passado, se o destino faz de tudo para impedir isso, é impossível. Porque a história com Leonardo parece ainda não ter acabado: basta um encontro casual para reacender o fogo que, na verdade, nunca tinha apagado.É noite de seu aniversário de 30 anos, e Elena não poderia imaginar que o restaurante onde Filippo a levou para comemorar seria... o de Leonardo! Aquele olhar que toca o coração e, em seguida, um único beijo, roubado na cozinha do local, são um emocionante novo começo. Em Eu te sinto, a continuação de Eu te vejo, não há mais regras, agora as cartas estão na mesa: não é mais necessário esconder o amor e o sexo, não é mais uma mera busca do prazer em estado puro, mas um reencontro de almas que se pertencem. Até quando o segredo mais inconfessável de Leonardo vem à luz e Elena deverá decidir se está disposta a pagar o preço.

Em "Eu Te Sinto", Elena Volpi assiste enquanto o mesmo futuro que colocou Leonardo em sua vida, mudando sua maneira de enxergar o amor, a luxúria e a si própria e que não hesitou em arrancá-lo dolorosamente de sua história, trazê-lo de volta a ela, destruindo a conquista de um relacionamento agradável com Fillipo, a estabilidade profissional e recomeço em uma nova cidade. Decidida a não cair no mesmo sofrimento uma segunda vez, Elena tenta ignorar a necessidade que ainda sente por Leo, lutando contra o amor que só fez crescer nos meses de distância. Todavia, agora, que parece não querer mais se arriscar em uma paixão sem garantias, Leonardo saca um coringa capaz de trazê-la de volta para seus braços e um segredo que tem tudo para afastá-la para sempre. Para qual deles Elena se renderá?

1. O que achou do livro?

Tudo entrou em colapso e estou amando cada vez mais!
Em "Eu Te Quero", acompanhamos o início de um relacionamento baseado em arte e puro desejo onde a única restrição é o mais puro dos sentimentos, o amor. Após se livrar das amarras que a impediam de descobrir seu potencial como mulher e o que desejava de sua vida pessoal e profissional, Elena sofreu o primeiro baque de um verdadeiro amor quando Leonardo parte, alegando a quebra da promessa sobre o amor.
Já em "Eu Te Sinto", o que a gente sente mesmo, é o mundo cuidadosamente reconstruído de Elena - com um relacionamento estável e confortável, a vida em uma nova cidade e um super trabalho -, desmoronando assim que Leonardo volta a dar as caras. A partir dai, o livro se transforma em uma sucessão de falhas por parte de Elena, onde ela coloca tudo o que conquistou afastando Leo de sua cabeça, a prova.
As surpresas, segredos e a maneira fluída como uma noite de amor termina em um desastre, ou um passo de coragem resulta em decepção excruciante enche a leitura de realidade e cria uma ligação verdadeira entre o leitor e os personagens. Nos fazendo fungar de tristeza, virar mesas em fúria e nos apaixonar mais e mais vezes, sem medo das consequências. Os personagens coadjuvantes como Gaia e Paola (colega de trabalho de Elena)  tiveram bastante visibilidade e suas histórias de vida foram um prato cheio para descontrair um pouco da dor e encontrar um espírito de apoio entre si, assim como um querido novo personagem, que apesar de não interferir diretamente na vida do casal principal, consegue ler e dar forças para Elena, quando o horizonte se encontra mais nublado. Os cenários, as obras de arte, a culinária em cada fragmento do livro continuam impecáveis, nos fazendo viajar a cada cena e nos apegar ainda mais a escrita que louva a nacionalidade, de Irene Cao.
O design das capas da trilogia é lindíssimo, a diagramação impecável, fonte em tamanho confortável para a leitura (dos míopes também) e folhas amareladas. A Suma acertou mais uma vez em suas escolhas para a elaboração da versão impressa.
Conclusão? Essa série continua um arraso, rica em arte e prazer e com um segundo livro que é a conexão perfeita entre a dúvida e a vontade.

2. Ponto Alto

A determinação de Elena em discernir o certo do errado. É claro que ela continuar pendendo para o lado clandestino de sua vida, para o único homem capaz de desestabilizá-la com apenas um olhar, porém, nesse segundo livro, ela entende que é a dona da situação e que o erro e o acerto só acontecem se ela quiser. Esse tomar de rédeas da sua vida foi decisivo, rejuvenescedor e o “click” que Leonardo precisava para ser honesto consigo e com ela.

"Observo-o beber um gole de vinho e de repente me vejo através de seus olhos. Como eu era quando ele me conheceu e como sou agora: a Elena de sete meses atrás - a garota solitária e indecisa - e a Elena de agora, em um relacionamento feliz e com algumas certezas a mais. Tão diferentes e ainda assim incrivelmente iguais em uma coisa: uma irresistível e insana atração por esse homem".

3. Ponto baixo

Novamente, não encontrei um ponto baixo nesse livro. A Irene Cao me surpreendeu de todas as maneiras imagináveis e mesmo se houvesse algo desagradável, creio que não seria grande o suficiente para ultrapassar o seu talento.

4. Qual o seu personagem favorito?

Pela evolução como mulher, a Elena. Não posso dizer que a amei cem porcento, porque nesse volume, odiei e amei todos os personagens, foi uma leitura bastante equilibrada, todavia, Elena era um brinquedo nas mãos de Leonardo e nesse livro, ela toma as rédeas da coisa toda e impõe seus limites e seus desejos. Não sendo a única a ceder algo, para que os dois ficassem juntos.

"Porque o amor não pode ser essa luta exaustiva, essa descarga de vertigens, esse soco no estômago. O amor é uma escolha, a de se comprometer dia após dia com alguém por um objetivo comum. E eu escolhi o amor porque me faz estar bem, porque é disso que eu preciso".

5. Qual o elogio e/ou crítica daria a autora?

Irene do céu! Estou a cada livro mais fascinada com essa escrita tão leve e empolgante, toda essa arte, que me faz suspirar tão quanto ou talvez até mais que as cenas picantes e todas essas surpresinhas esperando na curva. Quando imaginei que tinha matado a charada do livro, não tinha passado nem perto da verdade excruciante que me aguardava. Nesse livro eu sofri, senti uma dor tão real e um desconsolo tão grande, que só as palavras e o cuidado certo conseguem plantar em uma leitura com foco no erotismo. O amor não é fácil, os personagens rastejam feridos pela vida e passam por uma longa e sofrida recuperação, até o destino parar de palhaçada e resolver jogar tudo para o ar novamente. Esse livro não tem descanso, é faca na bota e eu quero mais 5432 dele.

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro


Você nunca viu o amor, a luxúria e o prazer de maneira tão requintada como nas palavras de Irene Cao. Experimente.

"Amo mesmo Fillipo?
Sim, merda, eu o amo, tenho certeza.
Mas então porque desejo Leonardo?
Li em algum lugar que na maioria das vezes não desejamos o que amamos e nem o que respeitamos. Principalmente, não desejamos o que se parece conosco".

Beijos!
Aline, Uma Leitora

2 comentários:

  1. Eu gostei do livro. Não amei. Mas ele tem boa história e os personagens são intrigantes.
    Ludmilla cruz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Ludmilla! A história é bem diferente de tudo o que eu já li, daquelas que não te largam até terminar a leitura e os personagens tem bastante tempo para se desenvolver e apaixonar o leitor com suas falhas e qualidades. Obrigada por comentar ;**

      Excluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo