Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




13 de novembro de 2015

Resenha: O Risco, de Rachel Van Dyken

O Risco (A Aposta #3)
Autora: Rachel Van Dyken
Editora: Suma de Letras
Gênero: Romance contemporâneo
Páginas: 292
Sinopse: Beth nunca fez nada de arriscado. De inconsequente. De divertido. Isso é, até acordar em um quarto de hotel ao lado de Jace, um senador sexy, que ela reencontrou em uma festa de casamento na noite anterior.

O problema é que sua última lembrança da noite é estar na cama, abraçada a uma caixa de biscoitos, chorando copiosamente. E Jace também não se recorda de muito mais. Outro problema? Eles foram fotografados entrando juntos no hotel, e agora a mídia está em polvorosa, especulando quem é a misteriosa acompanhante do senador. Uma amiga? Uma antiga namorada? Uma... prostituta?
O que deveria ser um encontro casual transforma-se em uma aventura de seis dias: a fim de que escapem do assédio dos repórteres, vovó Nadine os envia para um resort no Havaí. Para Beth, são seis dias de conto de fadas junto ao homem por quem é apaixonada desde a adolescência. Para Jace, são seis dias para esquecer as mágoas do passado e aprender que, às vezes, o amor exige atos de coragem.


Confira as resenhas de A Aposta e O Desafio aqui.

Em O Risco, o alvo da vez da Vovó Nadine não pode dizer que não fez por merecer. Após participar da farsa que ajudou a juntar o casal Jake e Char, no livro O Desafio, Jace Brevik, senador do Oregon e amigo da família Titus acorda na manhã seguinte ao casamento de Travis e Kacey, nu na cama com Beth, a cunhada de Jake. Desesperado por mal lembrar o que houve na noite anterior, Jace vê a sua carreira por um fio quando a mídia divulga que ele estaria com uma prostituta, ameaçando os seus índices de aprovação entre os eleitores.
Porém, acima de tudo isso está a grande bomba, com carga suficiente para arruiná-lo por inteiro e sem volta. Beth não é apenas uma desconhecida. No passado, a garota tímida e solitária do colegial fez com que ele acreditasse que talvez, os contos de fadas pudessem ser reais. Ambos desejaram a magia de um sentimento que nasceu em poucos minutos e um beijo inesquecível, mas que voltou a adormecer graças ao destino.
Afetado pelas consequências que toda a bagunça de uma noite conseguiu criar, Jace e Beth não tem escolha a não ser aceitar uma mãozinha da vovó para se safar, caindo inocentemente em mais um plano perfeito dela. Seis dias no Havaí são o prazo que vovó Nadine tem para colocar sua estratégia de paixão em execução e com a ajuda de uma maldição do amor, um gracioso burro e um relacionamento falso mais uma vez, essa história tem tudo para dar errado, até os dois encontrarem o caminho certo para a vida de magia, que, com sorte, poderão retomar.

Esse livro definitivamente foi o meu segundo favorito da trilogia A Aposta (o medalhista de ouro foi A Aposta, porque né, eu amo badboys), e o porque disso é que a Rachel nos introduziu a verdadeira história de amor clássica, onde a garota quer o seu conto de fadas a todo custo e quando consegue, tudo dá errado, mas então aparece o príncipe e reaviva a sua crença na magia. Mas, como estamos falando de atualidade, Beth é totalmente independente, uma química de responsa e que corre mesmo atrás do que deseja. Jace é a voz do povo, mas quando o assunto é ouvir a voz do próprio coração, ele é um desastre. Perceberam? Um precisa do outro para esse amor acontecer, mas o resgante nesse livro fica por conta de Beth, que batalha para lembrar a Jace de que uma decepção amorosa não dura para sempre, mas que o amor que nasceu lá no passado entre eles, durou até o momento e vale uma nova tentativa.

Para coroar toda essa inversão de papéis sensacional, o início de cada capítulo ainda conta com um diálogo entre a vovó Nadine e um agente do FBI, apelidado carinhosamente de Gus. O interrogatório esclarece os planos da vovó e vão nos atualizando sobre a ideia do que deveria acontecer e o desastre que realmente acontece. Mesmo nos trechos de cortar o coração, a vovó aparece para não deixar o leitor na mão. Amei!

"- Você está linda - respondi, sincero. - Tão linda que dá medo. O tipo de beleza que os homens tem receio de tocar. O tipo de beleza que faz os homens quererem arriscar tudo só para provar, só por um toque, por uma noite. E, juntando isso com a sua inteligência, você vira a epítome de porque os homens entram em guerras."

A química Beth não conseguia acreditar que caiu em mais uma trama da vovó Nadine. Depois de acordar nua na cama com Jace, que além de uma figura pública era o dono do beijo que nunca conseguiu esquecer, não dava para imaginar a situação ficando pior. Até que em uma tentativa de fuga da mídia, foi parar em um paraíso com o homem dos seus sonhos. Mas as coisas não eram assim tão fáceis em seu coração. Sempre conhecida como Beth, a chata, marcas de anos de ofensa cobriram a garota que sonhava, um dia, em ser resgatada do anonimato por seu príncipe encantado para caminharem juntos até uma vida feliz. Jace deu esse gostinho a ela no passado e agora que os dois tem uma segunda chance de se afastar de tudo e experimentar alguns dias nessa terra onde tudo é possível, Beth está disposta a arriscar mais uma vez o seu coração por poucas horas de paixão, adrenalina e aventura, correndo o risco de sair quebrada mais uma vez pelo mesmo homem.

Outra coisa que eu busco loucamente quando pego um novo livro dessa série é o romance. A autora sabe alimentar o leitor com rápidas cenas de amor e afeto durante a leitura, laçando os leitores pelo emocional dos protagonistas ao invés de já correr para as vias de fato. E já conhecendo essa característica, o leitor consegue apreciar a leitura sem pressa e acaba sendo surpreendido e presenteado com poucos trechos de romance, mas que eu garanto que são completões, sexys e carinhosos. A cara de todos esses casais, né? 
Não posso partir sem falar que os holofotes dessa série inteira poderiam muito bem ficar virados só para os caras sexys e dispostos a tudo por amor, mas com as protagonistas lindas, fortes, inteligentes e bem sucedidas (tudo o que normalmente são em todos os romances, mas que acabam recebendo pouco foco) as apostas, desafios e riscos ficaram muito mais ricos e empolgantes de correr! Já a mulher que deixa todos tremendo só de existir, mais conhecida como vovó Nadine precisa de sua própria categoria. Destruidora de sonhos, fada madrinha louca, atadora de corações ou uma dócil senhora de idade, seja qual for, eu poderia lê-la juntando casais com planos mirabolantes para sempre!

O Risco é uma adaptação moderna dos contos de fadas, onde a interferência do destino pode atrasar a chegada do seu príncipe encantado, mas que com a ajuda de uma fada madrinha, um pouco de mágica e uma princesa determinada demais para esperar, quem termina com o coração salvo e arrebatado é o príncipe.

"- Veja bem, as vezes precisamos apenas receber permissão para fazer as coisas. Precisamos que nos digam que não tem problema."

Avaliação: ★★★★★

Se segurem, bebês! Porque apesar do sabor de despedida que deixou o último volume da trilogia A Aposta, a autora Rachel Van Dyken deu indícios de que as loucuras da vovó Nadine podem continuar! Eu leria essa série até o infinito, contanto que a vovó ainda esteja nela e já tenho em mente quem pode ser o seu próximo alvo... acho que é o Gus, hein! Vamos apostar? risoscorreGus

Beijos!
Aline, Uma Leitora


0 comentários:

Postar um comentário

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo