Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




20 de junho de 2015

Resenha: A Morte de Sarai, J. A. Redmerski


A Morte de Sarai
Autora: J. A. Redmerski
Gênero: Romance/Erótico
Editora: Suma de Letras
Páginas: 255

Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro.
Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar.
Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.


Aviso: este livro é contra-indicado em caso de suspeita de coração mole ou estômago fraco.
Não estou brincando.

J. A. Redmerski escreve MUITO bem. Eu já sabia disso quando li Entre o Agora e o Nunca, e agora com A Morte de Sarai ela ganhou meu total respeito.
Existem aqueles escritores que nos contam uma história e existem aqueles que nos fazem viver a história. Ela faz parte desse segundo grupo, um grupo que já me fez sofrer muito e também me fez dar altas gargalhadas. Mas com este livro não dei altas gargalhadas. Me deixou extremamente tensa até o fim e bem triste. Talvez eu seja apenas boba, mas eu imaginei se aquilo que aconteceu com Sarai acontecesse comigo e o que eu faria após reaver minha liberdade. E mais, pensei em garotas que passam por isso. É um destino muito triste.

Antes de você se aventurar a ler este livro, apenas jogue toda a sua esperança por um final feliz, aqueles de contos de fadas, e clichês fora. Não discuta, apenas faça isso. Está pronto? Okay.

Sarai viveu nove anos em cativeiro e tendo que servir, sexualmente falando, a Javier, um homem extremamente poderoso. Foi levada para ele pela mãe, uma viciada em drogas, aos quatorze anos e desde então sempre teve esperanças de um dia conseguir sua liberdade de volta. Enquanto isso não acontecia, viu diversas garotas chegarem à fortaleza e serem estupradas, torturadas e mortas. E conforme o tempo passava uma parte dela foi morrendo. E então um homem misterioso chega à fortaleza para negociar um serviço. Ela consegue fugir de seu quarto e se esconder no carro do homem. Ela não acredita em sua sorte. Estaria, enfim, livre?
O homem misterioso era Victor, um agente da Ordem, um assassino, alguém extremamente frio. Ele mal entrou no carro e sabia que havia alguém ali escondido. E assim começa a história de uma garota lutando para ter sua vida de volta e um cara que acha que aquilo não é problema dele. Ao contrário do que Sarai acreditava, ele não era seria sua liberdade. Ela fugiu das mãos de um homem para se ver refém de outro. Mas a história toma um rumo onde ele sente que precisa proteger aquela garota. E ele vai fazer isso, mesmo que pra isso precise trair seu irmão e a Ordem para qual trabalha.

Eu tive uma relação de amor e ódio por este livro. A história foi super bem construída, onde a cada página foi acrescentado um detalhe, uma informação, e a história vai crescendo e crescendo e ficando cada vez mais intensa. E mais, você sente exatamente o que o personagem sente.
Enfim, eu queria chorar, eu queria salvar alguns personagens, eu queria dizer para Sarai que tudo ficaria bem, apesar de que era óbvio que não ficaria. Nunca ficaria.
Muita gente morre nesse livro. Muita gente sofre nesse livro. E eu estou sofrendo até agora.

A Morte de Sarai faz parte da série Na Companhia de Assassinos e eu não sei quantos livros serão, mas só posso esperar que sejam tão bons quanto este primeiro.

Se você se interessou por este livro e decidir lê-lo, espero que tenha uma experiência tão boa quanto eu tive. E desculpe-me se você sofrer. Só não diga que não avisei.


Avaliação: ★★★★


Até mais, pessoal!

XOXO
Tiça, Uma Leitora


Filmow  Skoob  Instagram

1 comentários:

  1. Olá
    Esse livro é maravilhoso, aliás os três que li da autora são perfeitos. Gostei da resenha e a nota foi super merecida.
    Adorei o layout beeem parecido com o meu, a Ya que fez também.
    xero
    http://dnabookz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo