Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




4 de junho de 2014

Opinião de Uma Leitora à Gringa: Angels In Leather, Bella Jewel

 
Angels In Leather (Rebels On Bikes #1)
Autora: Bella Jewel
Gênero: Romance/erótico
Páginas: 289

Sinopse: Uma garota em fuga.
Seu pai a deu uma missão antes de morrer. Entregar um pacote.
Agora ela tem o pior motoqueiro do estado atrás dela.
Ele quer o que ela tem.
Segredos do passado e presente ameaçam destruir o que ela tem trabalhado tão duro para fazer.
Ele ameaça arruinar seu coração.
Dois mundos irão colidir para criar algo explosivo.


Após o assassinato de seu pai, Meadow não conhece uma vida onde não esteja em fuga. Axel Wraithe, ex amigo e traidor do motoclube de seu pai e líder de seu próprio clube de motociclistas, Angels In Leather, foi quem puxou o gatilho e a próxima a ser apanhada será ela. Antes de morrer, seu pai lhe fez apenas um pedido, entregar um pendrive em segurança a um homem desconhecido, pendrive esse que trazia informações esclarecedoras, capazes de derrubar Axel e seu clube. Mas ninguém consegue fugir para sempre, não é mesmo? Para burlar o presente espantoso que se abria a sua frente, Meadow usa o seu passado com seu raptor como arma, nunca esperando que sua curiosidade e necessidade de consertá-lo, pudesse gerar um futuro para si e o assassino de seu pai.


1. O que achou do livro?

Eu conheci Angels In Leather, graças ao primeiro capítulo na faixa, publicado em um blog de romances gringo. Resolvi ler, porque a capa tava ajudando e motoqueiros são a minha paixão, mas não esperava nada que me surpreendesse. Eu li e tudo o que eu mais queria no mundo, era que lançassem logo esse livro e eu pudesse continuar a leitura. O primeiro capítulo de Angels In Leather é uma armadilha, pessoal! Tomem cuidado se não quiserem comprar, ler e viciar eternamente na escrita da Bella Jewel.
Pois bem, assim que saiu, eu garanti o meu e já fui ler, para me ver a cada página, me afastar mais e mais da minha zona de conforto. Esse livro é começa intenso, se torna denso e termina pesado. A Bella simplesmente risca um fósforo e ateia fogo no corpo sofrido de seus leitores, assim que apresenta o diferencial desse livro. S&M? Não. Bondage? Naah, fichinha perto da verdade. Poxa vida, que tal voyerismo? Pff! Nem chegou perto. Axel Wraithe não curte muito suas transas convidativas. (Queima esse pré-spoiler, senhor!).
Angels In Leather me nocauteou no chão frio, porque novamente, tive o prazer de dar de cara com um enredo fresco  para mim. Na maioria dos romances hot, rola um quero não quero, mas no final, os personagens principais acabam mandando ver, sem problema. Nesse livro o buraco é bem mais embaixo. Axel, inimigo do pai de Meadow e perseguidor da garota desde quando soube que ela protegia o pendrive que continha provas para destruir seu clube, não esconde sua natureza. E esse é o problema. No passado, ele foi melhor amigo de Meadow e já a salvou em algumas situações tensas. Com ela agora adulta, o líder do clube não consegue esconder seu desejo pela pequena e se tiver que capturá-la e expor o pior de si para conseguir as informações e afastá-la de vez de sua paixão destrutiva, ele o fará.
Esse não é um livro para pessoas sensíveis. Contém violência, estupro e tortura, tudo isso em um contexto de guerra entre gangues, cicatrizes mal curadas do passado e uma paixão que já começa no auge de seu sofrimento, mas não menos comovente e excitante.

Eu amo esse livro, de todos que já li esse ano, Angels In Leather continua no topo da minha lista de melhores leituras. É intenso, cruel e não tá nem aí se vai agradar ou não as massas. E esse ponto é que me faz gostar ainda mais.

2. Ponto alto

Axel não negar sua natureza e tampouco Meadow negar a sua. No início do livro, com todo o cansaço por fugir há tanto tempo dele, imaginamos Meadow como uma jovem pura e inocente, que só quer poder começar a sua vida, sem mais perseguições. Porém, ao decorrer da trama e após já ter sofrido poucas e boas nas mãos de seu raptor, não dá pra saber se já era algo dela ou se foi cultivado por Axel, mas foi como se em cada minuto de sofrimento, dúvida e desejo contido, uma parte selvagem da garota fosse tomando forma. E duas feras selvagens quando se chocam, dão um show de sensualidade crua. Eu amo isso.

"Ele é o tipo de danificado que a maioria das pessoas correria um quilômetro para longe, mas para mim, ele é a razão que eu respiro."

"Eu sei como é se sentir cercado pela escuridão, Cricket. Mas você nunca... jamais deixe-a consumir você."

3. Ponto baixo

Achei o final do livro um pouco rápido. Senti como se a autora tivesse com pressa de encerá-lo e deixasse a conclusão fluir de uma maneira estranha e vaga. Houveram resoluções, porém fiquei com aquela sensação no peito de que faltava alguma coisa.

4. Qual o seu personagem favorito?
Axel Wraithe. O cara é mais velho e com aquela experiência, beleza e sensualidade brusca adquirida com o passar dos dias. A vida tornou esse homem casca dura. Traições o jogaram no covil dos lobos e sem a ajuda de ninguém, ele conseguiu sobreviver e sair de lá sozinho. Mas isso tomou uma parte de si, que só pôde encontrar em Meadow e essa é a pincelada de ternura da leitura. Apesar de selvagem e dominador, Axel tenta encontrar o restante de si que lhe foi tomado em sua amada e doar esse pedaço a ela. Com esse mix de loucura e amor, o personagem não decepciona em nenhuma questão.

"Você está muito além do seu alcance, Meadow. Você não pode consertar algo tão quebrado quanto eu e você, com certeza, também não pode amar. Eu sou o significado de danificado e você não irá me reparar, então pare de tentar. Apenas pare."

5. Qual elogio/crítica daria a autora?

Santo Deus, Bella Jewel, a senhora é DESTRUIDORA, hein! Jamais pare de escrever. Ela escreve com paixão e fúria e com suas próprias vontades, dá pra ver isso em como não se importa em conquistar todos os leitores do mundo, só aqueles que estiverem prontos para por o pézinho pra fora da zona de conforto e conhecer diferentes formatos em que o amor verdadeiro pode vir. Criatividade, sensualidade e enfrentamento que me encantaram e apresentaram uma nova vertente do romance sem me fazer sentir que isso era errado, apenas por ser mais forte do que as pessoas são acostumadas a se arriscar. Eu li, amei e vou continuar acompanhando os trabalhos da Bella, sem barreiras e nem medo nenhum de ser feliz!

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro

Adeus, zona de conforto e regras da sociedade e olá, atraente romance sem barreira!

"Eu sou um homem mau, Meadow. Você está provocando um animal selvagem e eventualmente esse animal vai perder o controle".

Beijos!
Aline, Uma Leitora

1 comentários:

  1. Eu acabei de ler esse livro hj , e eu estou deesesperada pelo proximo , ja tem uma data de lançamento ou eu to com muita má sorte e n achei nd msm ?!

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo