Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




24 de março de 2014

Opinião de Uma Leitora: Entre o Agora e o Nunca, J.A. Redmerski


Entre o Agora e o Nunca (Entre o Agora e o Nunca #1)
Autora: J.A. Redmerski
Gênero: New adult
Editora: Suma de Letras
Páginas: 359

Sinopse: Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.
Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois.
Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


Após o falecimento de seu namorado, divórcio de seus pais e afastamento de sua melhor amiga, Camryn não tem mais nada que a prenda a onde está. Não mesmo. Nada de felicidade, esperança ou qualquer pequeno sentimento que possa lhe ajudar a encontrar o caminho de volta para a sua vida. Em busca de tudo isso, parte sozinha em uma viagem de ônibus pelos Estados Unidos, esperando encontrar um motivo para continuar. A viagem não muito esclarecedora até certo ponto, ganhou um ingrediente extra em sua mistura, Andrew Parrish. Como quem não quer nada, Andrew desperta a atenção de Camryn para si, mesmo relutante com um completo e invasivo estranho na estrada, eles tem muito em comum para não deixar em algum momento, uma brecha para o outro entrar. A viagem que começou sem direção e sustentada por diversas mentiras, levanta questões, desejos e sentimentos que Cam não está muito certa de se realmente deseja encarar. Questões erguidas graças e para Andrew. Sexo realmente estraga os sentimentos? Amor é o que tinha conhecido com o seu ex, Ian? Estagnar em um lugar e uma vida monótona e repetitiva é o que qualquer pessoa sã e com opções escolheria para a sua vida? Ambos fugindo, ambos perdidos, ambos almejando encontrar as respostas pela estrada e acabando por encontrar um no outro. Até o cruel destino mexer seus pauzinhos novamente. 


1. O que achou do livro?

Esse livro lacrou. Porque ele mexe de verdade com o coraçãozinho de cada leitor. Afinal, por mais que você esteja onde quer estar, ainda estará desejando a liberdade. Poder se desfazer de tudo o que te prende o que te limita e sair por esse mundão de meu Deus, atrás do que realmente você daria tudo para viver. O ruim é que se desvencilhar de obrigações e pessoas e difícil e tomar coragem para um passo desses é raro. E a Camryn toma. Me senti vivendo através dessa personagem,encontrando o que eu realmente amaria fazer, me jogando em todas as oportunidades loucas e reviravoltas da vida. Encontrando pessoas incríveis que jamais conheceria se ficasse aqui, sentada. Esse foi o ponto do livro para mim. Nossos sonhos são os de Camryn e a felicidade e tristeza com cada rasteira e empurrão que o destino a dá, são genuínos. A atração entre Andrew e Cam não foi tão rápida e superficial como sempre é nos livros, a viagem proporcionou um convivência confortável e segura e a partir dessa necessidade um do outro, o desejo sexual surgiu e ateou fogo na coisa toda. Esbanjando momentos totalmente loucos de prazer, em situações muitas vezes bizarras e assustadoras. E é claro, a revelação final foi tipo wracking ball na minha cara e no meu coração, porque eu fiquei no chão. Para vocês terem ideia, chorei estilo A Culpa é das Estrelas. Pode ter sido só eu, mas depois de tudo o que o casal descobriu sobre si e sobre a vida juntos, dessa rasteira foi difícil levantar. Ganchos tops para o próximo livro "Entre o Agora e o Sempre" e agradeço por ter lido essa joia quando o segundo livro já está em pré-venda, porque não ia aguentar muito mais para devorar a continuação.
A J.A. Redmerski teve a oportunidade de escrever um new adult pé no chão, mas com uma carta na manga que estava sempre ali, nos incomodando e nos fazendo desejar cada vez mais. Ele teve a chance de nos surpreender e reavivar e não a desperdiçou. Agradeço por ter lido "Entre o Agora e o Nunca", porque esse livro pode mudar a sua vida se for levado a sério.

Capa original belíssima, páginas amareladas, diagramação certinha. Tudo bem simples e bem feito.

2. Ponto alto

Ah, desa vez foi osso. Acho que o entendimento de que ao aceitar o jugo do destino em sua vida, que o imprevisível traz, a Cam ficou vulnerável a qualquer coisa. Vê-la construir a mulher que ela realmente queria ser e encontrar alguém com quem desejava dividir tudo aquilo foi muito arriscado. A chance de perder todas essas bençãos com um sopro do vento era meio a meio e isso mata o leitor, acaba dando mais adrenalina e ansiedade e empolgando a leitura.

"A dor machuca,  mas com uma dor tão poderosa que você não consegue sentir mais nada, é aí que você começa a achar que está enlouquecendo".

3. Ponto baixo

Não encontrei. Acontecem umas coisas tensas e desagradáveis, mas como disse, esse livro é botina no chão e acontecem grandes merdas na vida. Só faz parte da história e por pior que sejam, ajudam a construí-la e fazê-la alcançar seu ponto máximo de realização.

4. Qual o seu personagem favorito?

Desculpa, vou ter que ser Suíça, porque eu gosto de todos. A Cam é forte como o inferno, atravessando este sozinha e tendo que encontrar uma realidade chorosa do outro lado. E diferente de quem chega no ponto "entorpecido" da tristeza, ela sacode a poeira e dá a volta por cima, dando uma chance para a sua felicidade.
O Andrew também foi agraciado com muitas situações pesadas, mas não abre mão do seu bem estar por ninguém, sendo egoísta para se manter são. Isso é uma qualidade ao meu ver e graças a isso ele sobreviveu até certo ponto. Tirando ser alto, bonito, moreno e sensual e rústico. Óh céus, ele sabe usar muito bem tudo isso.
E a Nat é o meu tipo de garota. Linda, porra louca, sem pudores e apesar de ser praticamente um carro alegórico com pernas e meter a melhor amiga em várias barras, volta atrás, pede perdão e lá está ela de novo, oferecendo seu ombro amigo e nos fazendo rir em momentos nada oportunos. É estranho e distorcido, mas é amizade.

"Teu melhor amigo, não importa o que te faça ou o quanto te magoe, só magoa tanto porque ele é o teu melhor amigo. Ninguém é perfeito. Erros foram feitos para serem perdoados pelo melhor amigo; é isso que torna alguém oficialmente o melhor amigo".

5. Qual elogio/crítica daria a essa autora?

Obrigada, J.A. Redmerski por variar no gênero new adult e por explorar um tema tão necessário em cada ser humano, mas que parecia invisível para a maioria dos autores até agora. Você tratou a liberdade de forma bruta, pura e simples e me deu a oportunidade de viver essa ascensão de espírito tão deliciosa junto com os seus personagens. Você arrasou, mulher!

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe um recado para os futuros leitores desse livro

Não em casa, no trabalho, no colégio. Encontre a parte perdida de si na estrada. Esse livro abriu os meus olhos e foi liberdade para mim e pode ser para você também, ou pode ser só mais uma boa leitura, isso depende de você. 

- Uma mulher que sabe o que quer no sexo - ele me lambe de novo, sempre me olhando com os olhos semicerrados -, e não tem medo de dizer, dá um puta tesão, Camryn... Diz. O. Que. Você. Quer. Senão eu não dou". 

"Entre o Agora e o Sempre" é o último livro a trazer a história de Andrew e Camryn e já tem lançamento marcadinho aqui no Brasil pela editora Suma de Letras, em Abril. O livro já está em pré-venda e você pode adquirir o seu exemplar com antecedência por (aqui). Além disso, a Suma adquiriu os direitos da série "In The Company Of Killers", também da autora e o primeiro livro "Killing Sarai" tem previsão de lançamento nacional ainda em 2014. A série ainda conta com o prequel "Seeds of Iniquity" e os livros "Reviving Izabel" e "The Swan & The Jackal".


Beijos!
Aline, Uma Leitora

0 comentários:

Postar um comentário

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo