Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




9 de outubro de 2013

Desafio 365 Dias de Filmes: O Ritual


O Ritual
Gênero: Drama/Terror/Thriller
Ano de lançamento: 2011
Duração: 114 minutos



(Escolher não acreditar no demônio, não irá te proteger dele).

Sinopse: O filme O Ritual é adaptação de livro escrito por Matt Baglio e conta a história de Michael Kovak, um jovem herdeiro de uma funerária, que cansou de trabalhar nos negócios da família e por isso, está disposto a concordar com os termos de seu pai para sair dele. O termo é, ou ser agente funerário ou padre. Mike parte então para o seminário, onde estuda 4 anos e pretende desertar antes da avaliação final para assumir o cargo. Um acontecimento porém, o deixa com o pé atrás e um dos padres responsáveis pelos estudantes, o convence a ir, com todas as suas dúvidas e ceticismo aparentemente incurável, para um treinamento para a formação de novos exorcistas em Roma. Michael é mal visto neste novo grupo, sempre lançando perguntas desconcertantes, envolvendo religião com ciência sem nenhum temor, com debates acalorados sobre a existência de Deus. Como mais uma das medidas para quebrar sua petulância, seu novo superior o envia para uma visita a Padre Lucas, conhecido por seus exorcismos com métodos pouco ortodoxos. Chegando lá, nada de glamour e cenas hollywoodianas. Padre Lucas, um senhor perdido em uma casa em ruínas, com inúmeros gatos e exorcismos cotidianos, faz o sem possível (sem muito esforço) para convencer o jovem que existe uma grande diferença entre problemas psiquiátricos e possessões, mas Mike continua irredutível. Até que sua convivência com o padre e com seus pacientes atrai a ele, forças demoníacas, que se alimentam de sua descrença em Deus e no demônio para se apossar de sua sanidade e se alimentar o sofrimentos que sua própria dor e a dos outros afetados a sua volta o causa.



Realmente, nada digno de Hollywood. E foi por isso que eu gostei. 
Para mim não existe nada mais empolgante do que filmes de terror baseados em fatos reais. Quanto mais próximo da realidade mais medo e quanto mais medo, melhor o terror estará atingindo o seu objetivo: aterrorizar. Sou expert nessa categoria e quanto menos efeitos especiais melhor, quanto mais "fundo de quintal" o filme for feito, mais efeito ele causará aos espectadores. O Ritual é pé no chão, investindo mais na questão religiosa e em toda a dúvida que a história de Deus causa em todos. O filme é todo em cima da descrença de Michael, em como todos tentam abrir os seus olhos para as ações, tanto divinas, quanto demoníacas e como, no final, seu ceticismo acaba por lançá-lo em um espiral de acontecimentos assustadores e colocar seus queridos nas garras do mal. Eu adoro quando filmes mergulham na história bíblica, quanto mais informação, melhor desfrutaremos da produção e esse filme esbanja informações. Nada de vômitos em jato (O Exorcista) ou a volta dos mortos a terra (todos ou outros filmes), apenas base religiosa e verdadeira.
Anthony Hopkins esbanja versatilidade, pulando de serial killer que se alimenta de humanos, para um padre decadente, que não possui fé suficiente para salvar a si, imagine aos que dependem dele. E Alice Braga (Angeline)! Adoro a representação que o Brasil tem de Hollywood, de pura qualidade. Não conhecia o Colin O'Donoghue (Michael Kovak), mas atuou muito bem também, assumindo bem as oscilações de crença de seu personagem.


Uma ótima pedida para quem pouco acredita e para quem acredita demais nas forças malignas e benignas no mundo e também, para que gosta de bom filmes de terror. (Ótima pedida pro Halloween, pessoal!) E para quem assistir, procurem depois a cena deletada do beijo entre o Michael e a Angeline!

Avaliação: ★★★★


Beijos!
Aline, Uma Leitora

2 comentários:

  1. Oi Aline! Gostei muito do post! Mas, mesmo com muita vontade de assistir ao filme, exatamente por pegar nessa parte religiosa que eu adoooooro, morro de medo dessas coisas de terror! Sério, já fico roendo as unhas só de pensar em assistir, então não sei se eu teria coragem! Hahahha
    Mas, ta aí! Já anotei na lista dos que um dia quero assistir, espero ter coragem e poder fazê-lo em breve, né?! Amei sua review! É verdade: quanto mais sem efeitos especiais, melhor o filme é! Hahahaha

    Beijinhos! ♥ www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  2. É grande história. Estou no final com medo, mas eu gosto de terror ou suspense histórias e filmes exorcismos. Recentemente, vi The Vatican Tapes não geralmente pensam que é liberado em queda livre bater a cada clichês imagináveis em uma história de horror. De tudo isso, o mais interessante é uma cena em que ela cospe três ovos que representam a Santíssima Trindade. Poderíamos dizer que há material para contar uma história interessante, mas certamente com intenções não é suficiente. "Exorcistas No Vaticano" poderia ter tido melhor destino se o tom geral do filme era crua e cheia de deboche.

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo