Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




18 de setembro de 2013

Desafio 365 Dias de Filmes: Guerra Mundial Z


Guerra Mundial Z (World War Z)
Gênero: Ação/Drama/Terror
Ano de Lançamento: 2013
Duração: 116 minutos


Sinopse: Quando uma doença devastadora se espalha pelo mundo, transformando a população em zumbis, o governo americano recruta o ex-investigador da ONU (Organização das Nações Unidas) Gerry Lane (Brad Pitt) para tentar descobrir o que está acontecendo, e ajudar a salvar a humanidade, considerando que a situação é a pior possível. Assim, ele precisa ir atrás do Paciente Zero, buscar entender as causas do contágio e correr contra o tempo nessa investigação epidemiológica.


Em Guerra Mundial Z, adaptação do livro homônimo de Max Brooks , Gerry Lane é um ex-investigador da ONU, que abandonou sua carreira de risco para ficar em segurança com sua esposa e duas filhas. Em um dia comum, no meio do trânsito, se depara com algo com o qual jamais havia imaginou lutar contra em toda a sua carreira. Zeiks, humanos descontrolados atacando a outros, mordendo-os e transmitindo a eles a mesma doença a qual portavam. Com o único objetivo de salvar sua família, Gerry entra em contato com um velho amigo de trabalho, que lhe o oferece abrigo, mas com o custo de sair da base segura em alto mar e voltar a terra firme, onde restaram apenas humanos infectados pelo vírus da raiva, a quem apenas ele conseguirá salvar. Se sobreviver o tempo suficiente para encontrar a cura.


É, eu não sou muito chegada em zumbis *leva tijolada da galera*, mas Guerra Mundial Z, é aquele filme onde a ação é tão ferrada, que te faz saltar no sofá, esquecer a pipoca e gritar com os personagens. Eu ADORO filmes/livros/coisas em que os humanos apesar de quererem dominar todas os conhecimentos do mundo, não tem controle e nem ideia de como corrigir ou parar alguma coisa ou alguém. Gostei bastante da forma como a cura apareceu e por não ser aquela coisa de mortos-vivos, na verdade são apenas humanos vivos e infectados e chamados de Zeik (mas no filme um país os chamou de "zumbis", então acabou ficando esse apelido). Algumas coisas completamente impossíveis acontecem, mas é bom lembrar que o filme fala de um apocalipse zumbi, o que, apesar de muitos fans quererem que aconteça, é meio difícil. A questão de o quão egoísta o ser humano se torna, quando é pra salvar a sua própria pele e a de seus queridos é constante e enervante ao decorrer do filme, te fazendo gritar mais do que de susto. 


Uma personagem ganhou que ganhou o meu coração é a Segen, soldado que é mordida por um Zeik e tem a mão amputada por Gerry, para que o veneno não se espalhasse. Tendo tudo para desmoronar, ela continuar firme na busca pela cura e o companheirismo entre ela e Gerry é comovente. O Brad Pitt mais uma vez provou o quão bem trabalha e o quão lindo fica quanto mais ele envelhece. Gente, esse filme é ação e apreensão do começo ao fim, com o enredo não muito complexo e com direito a gritinhos de pânico. Vale muito a pena assistir!

Caminhando tranquilo enquanto um apocalipse zumbi acontece

Avaliação: 4 estrelas

E para quem gostou, a Paramount e a Plan B, produtora do ator Brad Pitt decidiram, após uma bilheteria de incríveis US$ 111,8 milhões, seguir em frente e produzir as sequências "Guerra Mundial Z 2 e 3". Quem curtiu o filme, cruze os dedinhos e reze pra 2015 chegar logo!


Beijos!
Aline, Uma Leitora


3 comentários:

  1. Oie :)

    Eu esperava bem mais de Guerra Mundial Z mas não posso reclamar de tudo achei o filme bem construído e realmente tem partes de tirar o fôlego hahaha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu amei a Segen, a soldado Israelita, espero que esteja de volta.

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo