Resenha de Melhor que Chocolate, Laura Florand
CampNaNoWriMo 2015: outra competição, dessa vez de escrita
The Wattys: a competição anual do Wattpad




22 de julho de 2013

Opinião de Uma Leitora: In Flight (Up In The Air Series #1), R.K. Lilley


Oi gente! Mais um Opinião de Uma Leitora, dessa vez com um livro ainda não lançado no Brasil, mas que para quem tem boa compreensão em inglês, vale muito a pena ler!


Sinopse: Quando Bianca, uma aeromoça especializada em primeira classe, vê pela primeira vez o bilionário dono de uma rede de hotéis, James Cavendish, ela perde toda sua compostura. Para uma garota que consegue fazer malabarismos de salto alto com uma bandeja de champanhe a 35.000 pés, no primeiro encontro deles ela se encontra surpreendentemente de pernas bambas. Ela não consegue desviar de seu olhar turquesa eletrizante. Seus olhos possuem um desafio, uma promessa, que ela acha impossível de resistir.
Bianca está acostumada a lidar  com supermodelos e astros de cinema, mas James Cavendish rebaixa a todos no quesito beleza. Se fosse apenas a sua aparência que ela achasse irresistível, Bianca poderia ter ignorado. Mas o que a seduz como nunca antes é a atração dominadora que ele parece ter sobre ela desde o momento que eles se conheceram, e a promessa de prazer e dor, que ela lê nos olhos dele.

1. O que achou do livro?

Eu adorei este In Flight por vários motivos. Primeiro por me fazer conhecer muito mais sobre BDSM ao decorrer da estória, diferente de outros livros do gênero que eram nada esclarecedores e tratavam a questão Dominador-Submissa de forma superficial e com raízes puramente artificiais. Segundo, eu amei muito o enredo, que apesar de ter fortes clichês, surpreende lidando com temas fortíssimos, que moldaram o caráter dos personagens, mas não te fazendo ficar pra baixo com todos os altos e baixos do casal. E terceiro, porque encontrei uma escrita rica e bastante inovadora, quando a autora divide a personalidade do personagem principal de forma distinta, fazendo-o passear pelos extremos das emoções com maestria e em qualquer situação. O livro me prendeu de primeira, só me dando um pouco de paz quando o terminei. Não é excepcional, não é novo, é um erótico comum, com as melhorias que alguns autores deveriam ter feito nos seus. Um sucesso!

2. Ponto alto (momento favorito)

Eu não esperava que veria James Cavendish, (vulgo Sr. Magnífico) perder a cabeça e deixar seus sentimentos, que ele escondia com tanta facilidade transparecerem como encontrei. James é um personagem difícil, o típico homem rico e bem sucedido, que não se importa com o impacto que causa e por sua auto-estima alta e costume de conseguir o que quer, achei que se manteria mais fechado. Enfim, o ponto alto foi quando em uma discussão, Bianca pergunta o que ele quer e ele grita descontrolado, que ele quer ela. Foi simples, mas foi puro e um grande avanço na questão de descongelar seu coração.

3. Ponto baixo 

"A outra". Isso sempre me irrita na maioria dos romances. Neste principalmente, pareceu falta de exploração da autora, porque existiam N motivos para causar uma briga entre o casal, e ainda assim, ela colocou outra mulher para causar a inveja comum. Poderia ter sido melhor e aberto possibilidades infinitamente originais para o desenrolar do enredo. 

4. Qual o seu personagem favorito?

Não posso escolher só um. James, Bianca e Stephan foram necessários e magníficos a sua forma. Foi uma delícia descobrir o James, suas manias, medos, desejos e vê-lo deixar finalmente seus instinto e seu coração falarem, sem se sentir preso a imagem pública ou a própria imagem que passava inicialmente a Bianca. A mudança em sua personalidade foi visível ao decorrer do livro e sua abertura me permitiu conhecer mais sobre James e seus passado e assim, amá-lo mais ainda. Stephan é o melhor amigo de todos, sempre dando suporte e se sacrificando pelo bem estar da Bianca. Uma companheiro que atravessou com ela os tempos de medo e abandono e conquistou o futuro que desejava junto a sua melhor amiga. E Bianca é a coragem em pessoa. Alguém que conseguiu tirar do pior momento de sua vida, força para se tornar alguém melhor por seu próprio mérito, que não esperava muito da vida e não esperava viver com tranquilidade, mas que recebeu a redenção em forma de homem e bem merecida! Foi felicidade genuína que senti com a realização dessa personagem.

5. Qual crítica e elogio daria a autora?

Críticas: Achei a baixa auto-estima da Bianca irritante. A autora dá motivos para ela sentir-se inferior aos outros e ela realmente cresceu em um ambiente que não favorecia o amor próprio, mas ainda assim, acho que ela poderia se impor um pouco mais. E  a questão da "outra" também foi um pouco chata e comum.
Elogios: Todos possíveis. A bianca é a personagem mais forte que eu já tive a oportunidade de conhecer. Mesmo com um passado chocante e doloroso, ela não se deixou levar pela tristeza e junto com Stephan, prometeu a si mesma construir uma vida estável e confortável onde ela se sentiria segura para seguir em frente. Ela viveu pela metade com medo do passado, até que James surgiu e despertou sua vontade de deixar tudo pra trás e se jogar, sem reservas no relacionamento dos dois, livre para conhecer a saciar seus desejos. Ele foi a luz o fim do túnel, a luz que a ajudou a se desprender de toda a escuridão de seu passado e a guiou a libertação. Foi incrível a forma como a Lilley usou dois temas tão fortes na estória e não a deixou cair na melancolia ou no ódio irracional, foi um passo muito corajoso introduzir acontecimentos tão fortes em um romance aonde só esperávamos sedução e descobertas. Adorei a interação que James e Bianca tiveram fora da cama, que deu uma base mais sólida para o romance, não guiado pela atração, mas pela convivência e pela abertura para os dois se conhecerem bem o suficiente para dependerem um do outro. São elogios demais para só uma questão!

6. Nota: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

7. Deixe um recado para os futuros leitores deste livro

Se você julga todos os livros eróticos lançados como iguais a Cinquenta Tons, desencana. O gênero bombou com este livro, mas a partir daí, inúmeros outros autores criaram suas próprias obras com personagens, enredo, acontecimentos, narrativas completamente diferentes. Não julgue o gênero Erótico por um livro. In Flight é sobre confiar em alguém, quando o as cicatrizes do passado te dizem para não fazê-lo. Um casal que sofreu e que não se sente confortável em deixar ninguém entrar em suas vidas, até que os dois se encontram. É sobre se libertar de seu passado, por pior que ele seja, se deixar descobrir e finalmente alcançar a felicidade, por mais diferente que ela possa parecer. Espero que vocês amem este livro tanto quanto eu!


"Eu senti como se estivesse me afogando. Eu era muito inexperiente para resistir a toda essa sedução. Ele queria tudo de mim, até mesmo minhas emoções e apesar de mim mesma, ele estava conseguindo". Bianca Karlsson, In Flight



Para quem quiser conferir mais trechos de "In Flight", confira o Uma Leitora no Tumblr!
Boa semana a todos!
Beijos!
Aline, Uma Leitora

1 comentários:

  1. Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas gostei. Gostei também do modo como você dividiu sua resenha, primeira vez que vejo esse modelo.

    Não ta com nada mesmo comparar todos os livros com 50 tons, tem gente que ta perdendo de ler bons livros por causa disso, sinto por elas. Espero que alguma editora nacional compre ele. =D

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir

 
♥ Theme por Yara Lima, do Dear Maidy, exclusivo para Romantic lit © 2015 • Todos os direitos reservados • Topo